Site Overlay

Saneamento e energia são setores propendo a pagar bons dividendos, aponta Itaú

Com o atual cenário global de aumento de juros para conter a inflação, risco de recessão, trocas registram baixas seguidas, escolha ativos defensivos para o portfólio de investimentos é uma estratégia acordada para passar pelo vendaval. Em relatório recente, os analistas da área de pesquisa do Banco Itaú indicaram 5 ações consideradas defensivas, além de outros 5 papéis de dividendo empresas pagadoras.

Pelo menos 60% dos ativos geradores de cometas são do setor de saneamento e energia; 20% do setor financeiro e os 20% restantes de tecnologia e informação. Recomenda-se que os investidores voltem a sua atenção para ativos considerados mais estáveis e resilientes, como os citados acima.

Em breve, os papéis do Bradesco, CPFL Energia (CPFE3), Copasa (CSMG3), Telefônica Brasil (VIVIT3) e Vibra Energia (VBBR3) são a bola da vez, de acordo com o analista Victor Natal. A justificativa para a escolha é que esses são ativos com previsibilidade de geração de caixa, o que traz um caráter defensivo para a carteira de investimentos.

Assista neste Cafeína, com Samy Dana e Dony De Nuccio, a análise destes e de cinco outros papéis para ter no radar em período de volatilidade.

Veja também